True

Dinâmica online para a volta da catequese
Volta da catequese na pandemia: Como fazer uma dinâmica para catequese de forma online para a integração online dos catequizandos?

Dinâmica para catequese: Retornos

Todos sabemos que a integração dos participantes nas catequeses é vital para a motivação dos catequizandos e, consequentemente, para o bom andamento das catequeses. A integração de novos catequizandos, também chamada de “interação”, ajuda os membros a se ajustarem melhor ao novo trabalho online que veio para servir de apoio para catequeses presenciais, bem como à todas as equipes da paróquia.

Se a Igreja quer realizar um bom trabalho com seus catequistas, precisa investir desde o início na sintonia e harmonia de todo o grupo, incluindo os catequizandos e seus pais. Isso fará prevenir e solucionar melhor os possíveis problemas que possam ocorrer durante o processo de formação dos catequizandos. Mas estamos no meio de uma pandemia. Como fazer uma dinâmica de integração neste momento?

Compartilhar

 

Conheça a Plataforma OVES.LIFE e veja como alinhar catequeses online com presenciais
 

A satisfação dos participantes e a harmonia entre eles nos ambientes das catequeses gera maior produtividade e engajamento nas atividades e maior retenção dos participantes em todas as fases. Por isso é bom ter, desde o início, um programa de integração dos catequizandos, pais e catequistas. E a dinâmica de integração é uma etapa fundamental nesse processo inicial.

A dinâmica de integração no retorna às catequeses

Embora existam atividades bastante diversas, a dinâmica de integração de pessoas é uma das ferramentas mais comuns do processo de inicialização ou retorno de atividades em grupos, especialmente para novos grupos por ser uma atividade em grupo que requer a interação de pessoas na mesma atividade, mas com uma série de objetivos para potencializar o engajamento e o envolvimento nas atividades futuras.

 A dinâmica de integração não só ajuda na recepção de novos catequizandos, como também pode ser benéfica para aqueles que estão retornando em fases mais avançadas, além de ajudar toda a equipe de catequistas, pois contribui para o fortalecimento do “espírito de equipe”. Afinal, uma equipe de catequistas não é uma mera junção de pessoas, mas um grupo de missionários que trabalham juntos para alcançar um mesmo objetivo de levar as pessoas ao encontro com Jesus Cristo, especialmente crianças e adolescentes que costumam ser mais dispersos.

 

Como fazer uma dinâmica de retorna às catequeses com integração online durante a pandemia?

 


A dinâmica de integração online durante a pandemia

Sim, é possível realizar uma dinâmica de integração remotamente! As Igrejas têm conduzido atividades online para integrar o povo de Deus, especialmente os catequizandos, não só por causa da pandemia, mas porque atividades online vieram para ficar mesmo após passar a pandemia e são muito bem-vindas como apoio no processo de Iniciação à Vida Cristã (IVC).

Grupo de socialização

Antes de mais nada, considere criar um grupo de acolhida e socialização para catequeses. Se a Igreja possui uma equipe de acolhida para todas as pastorais e secretarias, uma boa opção para inserir o novo catequizando nas catequeses é criar um grupo menor de acolhida, de quatro a cinco pessoas, que deve trabalhar junto e se ajudar mutuamente. Assim, o catequizando pode socializar, aprender sobre a Igreja e o funcionamento das pastorais e interagir com poucas pessoas antes de precisar trabalhar com toda a turma. O grupo de socialização deverá realizar tarefas, exercícios e dinâmicas de grupo juntos e de forma online. Se a igreja receber muitos catequizandos no retorno, crie diferentes grupos de acolhida e socialização.

Primeira impressão

Receber uma introdução à história da Igreja, seus valores, missão e visão de mundo, além de apresentar os membros do clero e das lideranças, são apenas alguns passos iniciais importantíssimos nesse retorno. Contudo, não fica apenas nisso. Ajudar os novos catequizandos a socializar com seus colegas e a se conectarem com a equipe de catequistas é muito importante já no primeiro encontro, mesmo que realizado de forma online, para garantir o envolvimento de todos nas atividades futuras.

Trabalho em dupla

Uma opção alternativa ou adicional ao grupo de acolhida e socialização é pedir para que um catequista antigo trabalhe em dupla, remotamente, com o novo catequizando, como uma espécie de “mentor” inicial. Isso permitirá que o “novato” aprenda sobre a Igreja e a sua nova equipe e tenha a quem recorrer sempre que uma nova dúvida aparecer. 

Vamos a ela:

1 - Reunião inicial

A primeira reunião com o novo catequizando e a equipe de catequistas é muito importante para o processo de integração ao grupo. É indicado que o catequista responsável converse primeiro separadamente, antes do retorno, para alinhar expectativas da família e transmitir as informações essenciais a respeito da Igreja, da catequese e do próprio catequista. Depois, uma reunião de apresentação e boas-vindas com todos deve ser realizada com toda a equipe. Se você acha que os pais dos catequizandos se envolvem pouco nas catequeses dos seus filhos, promova atividade específicas para eles desde o começo.

2 - Iniciando a dinâmica

Cada participante deve pensar num fato divertido ou curioso a respeito de si mesmo que tenha acontecido em suas experiências de fé, como numa oração ou experiência na comunidade ou em casa. De modo a adaptar a dinâmica para o ambiente online, peça que os catequizandos ou seus pais enviem os seus “fatos curiosos” por e-mail ou chat para o catequista facilitador da atividade. Este deverá revelar todos os fatos, sem divulgar quem escreveu cada um deles. Depois, o grupo precisará adivinhar o autor de cada fato apresentado. A Plataforma OVES.LIFE possui um sistema eclesial completo de comunicação integrada que possibilita envios de mensagens e anexos por Chat, email ou WhatsApp e registrar tudo no cadastro do catequizando, registrando os envios nos cadastros de cada catequizando.

3 - Mapa Pessoal

A dinâmica de integração do Mapa Pessoal permite que os catequizandos se conheçam melhor. Cada participante deve criar um “mapa mental” num papel, plataforma online ou mesmo no Powerpoint, com o seu nome no centro. Ao redor, deve escrever tudo aquilo que considera importante em sua vida, como sua educação, seus hobbies, seu santo de devoção, sua família e amigos. Utilize os recursos da Plataforma OVES para registrar essa atividade no próprio cadastro do catequizando. Por fim, cada um apresentará o seu mapa para os outros participantes. Se quiser adicionar mais uma fase à atividade, coloque todos os mapas lado a lado na tela do computador e peça que os participantes encontrem semelhanças e diferenças entre eles.

4 - Festa do Pão

Reúna os catequizandos numa sala online e preparem uma receita de pão juntos ou, se o orçamento da Igreja permitir, envie um pão para a casa de cada catequizando. Dessa forma, é possível oferecer uma experiência remota de socialização – já que a noite da pizza tradicional na paróquia não é possível nesse momento. O pão é muito indicado pois, quando repartido, poderá ser enviado em pedaços a cada catequizando potencializando a dinâmica com a multiplicação e divisão do pão. Com certeza será muito rica! Se a ideia do pão for inviável para sua igreja, utilize balas, tortas ou doces nessa etapa da dinâmica.

5 - Ferramentas online

Além de ferramentas gratuitas próprias para reuniões online, chat, agendas e organização de tarefas, a Plataforma OVES também pode ser integrada aos apps externos como Google Hangouts e Zoom. Estas possibilitam não apenas encontros virtuais e a criação de “aulas” para os novos catequizandos, mas tudo fica registrado no OVES.LIFE.

 Clique aqui e saiba tudo que o OVES pode fazer para suas catequeses 

Compartilhar

Entrar to leave a comment
De catequistas para os pais
6 dicas para catequistas enviarem aos pais dos catequizandos